top of page

A vida é feita de prioridades, as viagens também!

Atualizado: 12 de abr. de 2020


Arquivo pessoal

Esquece o título! Esse não é um textão de autoajuda. Detesto autoajuda, para falar bem a verdade. Esse é um texto sobre o que descobri nas minhas poucas andanças por aí.

Nenhuma viagem será igual a outra se você não quiser. Posso ir 20 vezes a um lugar e ainda assim experimentar coisas distintas. Não é aquele papo do Heráclito "Ninguém pode entrar duas vezes no mesmo rio, pois quando nele se entra novamente, não se encontra as mesmas águas, e o próprio ser já se modificou.", não, estou falando de algo muito mais simples de se compreender.

Quando você organiza uma viagem começa pelo essencial, né? Procura hotel, compra as passagens e em seguida passa a pensar nos lugares que pretende visitar, certo?

Você lê blogs, pede dica aos amigos e muitas vezes, quando a viagem em si está ocorrendo, você se frustra. Essa frustração pode vir por vários motivos que fogem a nossa vontade, mas um desses motivos, perfeitamente evitável, é não levar em consideração as suas prioridades.

Não é porque a sua melhor amiga visitou 40 igrejas em uma semana que você ficará muitíssimo feliz em fazer o mesmo. Eu, por exemplo, não ficaria. Adoro visitar igrejas, principalmente as que possuem uma arquitetura bacana, mosaicos e pinturas bonitas em seu interior, ou mesmo que tenha uma história legal pra contar, mas, definitivamente, visitar 40 igrejas me faria ficar extremamente entediada, se, entre uma e outra, eu não parasse para tomar uma cervejinha.

Pois bem, nem sempre essa cervejinha será uma só. Em Montmartre(Paris)depois de visitar a Sacré Couer e almoçar, seguimos de bar em bar, conhecendo novas cervejas. Alguns dirão: "Você perdeu quase um dia inteiro para beber cerveja?" E eu responderei: "Foi um dos melhores dias da viagem!". Perceba, esse não é um texto que pretende te convencer de que é melhor beber cerveja do que ir a igreja - até porque eu já tinha feito o passeio obrigatório em Montmartre, que era ir a igreja - mas para te contar que, para cada um, o mesmo lugar pode ter sabores diferentes, e é aí que entram as prioridades. Eu estava achando o Caminito(Buenos Aires) super sem graça. Não havia nada de errado com o lugar, tudo muito coloridinho, bonitinho, mas o objetivo ali é vender souvenier, né? E o meu objetivo não era comprar, então, estava rolando uma incompatibilidade em nossos objetivos naquele momento. Como resolvi a questão? Depois de olhar bastante e ter certeza de que já tinha visto tudo e que as coisas estavam se repetindo, sentei num bar com a minha mãe e bebi cerveja! Salvamos o dia de uma forma muito simples. Foi uma tarde agradabilíssima, uma das melhores, inclusive. Enfim, para resumir, minhas dicas de viagem perfeita incluem momentos de puro ócio, regados a boa companhia e cerveja, sentindo o clima do local que você está visitando. Se você não gosta de cerveja, minhas dicas não servem pra você. Se quando você viaja, fica desesperado para fazer a maior quantidade de coisas num dia, bem, minhas dicas também não servem pra você, não porque eu esteja certa e você errado, mas porque temos prioridades diferentes. O importante é compreender que podemos nos divertir no mesmo lugar, respeitando essas tais PRIORIDADES e se levarmos isso para a vida de um modo geral, fica muito mais fácil evitar frustrações.

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page